Allan, o viajante do tempo

17 de setembro de 2011

Hoje eu irei contar um sonho que eu tive no último dia 15. Sonhei que voltei vários anos no tempo, acredito que uns dez anos, pelo menos, talvez vinte. Entretanto, há uns furos neste sonho, nessa parte de ter voltado no tempo, pois ouvi conversas relativas a acontecimentos recentes que ocorreram na vida real, como a vitória da angolana no concurso de Miss Universo.

Foi assim: não sei como eu voltei vários anos no tempo e fui parar em frente a uma antiga loja de alguma coisa que eu não me lembro o que era, acho que era um lugar que vendia luminárias ou aparelhos elétricos. Mas a loja não tinha cara de loja, parecia ser um misto de casa e loja, mais para casa do que para loja, e era um lugar muito bonito, com paredes bastante coloridas. Havia ainda sofás onde as pessoas se sentavam. E foi de uma mulher que estava sentada em um desses sofás que eu ouvi um comentário acerca do concurso de Miss Universo desse ano, acerca da vitória da angolana (pode ser que a que fez tal comentário também tenha vindo do futuro, mas não há nenhuma indicação no sonho que isso seja verdade).

Depois de ir parar em frente à loja não sei como, eu entrei e falei não sei o quê com o dono da mesma, acho que iniciamos uma conversa. Aí ele me apresentou a loja, as coisas que haviam lá, que eram umas luminárias, um videogame antigo (que era novo, pois eu estava no passado) e outras tranqueiras elétricas.

Acredito que eu saí de lá sem comprar nada, mas me lembro que, antes de sair, eu elogiei a loja para o dono da mesma e fiquei com um sentimento de pena pelo lugar não mais existir no futuro de onde eu vinha.

Em uma outra parte do sonho que veio depois, eu estava junto com uns jovens numa outra casa que não tinha nada a ver com a primeira casa (a loja). Jovens que eu digo seriam pessoas de vinte anos para baixo, mas não crianças. Não me lembro com detalhes dessa casa, a não ser do fato da mesma ter um quarto com uma cama onde eu cheguei a me deitar e de uma escada que dava à parte de cima, onde não me lembro de ter subido. Essa parte do sonho também ocorreu no passado.

Caso alguém sorrisse para uma das jovens que ali haviam (uma em específico, não qualquer uma delas, e não era qualquer sorriso que valia, tinha que ser um sorriso bem aberto), a mesma fazia não sei o que, acredito que uma travessura com quem sorriu. Ou a jovem ia beijar quem sorriu, ou algo assim. Vi alguns jovens sorrindo para a mocinha, que era uma adolescente bonita, de pele rosada. E a mesma fazia algo maroto, digamos assim (que acredito que eu nem tenha descoberto o que era), com os jovens sorridentes.

Tomei a iniciativa de sorrir para a jovem. Dei um sorriso bem aberto para a mesma. Mas acabei ficando com vergonha no instante seguinte e corri para o quarto, me deitando rapidamente na cama. A mocinha acabou por desistir do que ia fazer comigo, assim que adentrei o quarto. Mas, instantes depois, uma outra jovem, que tinha cabelos compridos e pretos (a da travessura tinha cabelos um pouco mais curtos e de uma cor diferente, mais para ruiva), com o auxílio de uma colher, jogou areia em mim, sujando inclusive a cama. Acredito que isso era o que a adolescente da pele rosada iria fazer comigo caso eu não tivesse fugido, ou algo pior, sei lá. Nunca irei saber o que a bonitinha iria fazer comigo, já que eu fugi dela. Ah, sim, o sonho acabou um pouco depois disso.

Um outro furo desse sonho é o fato de eu não me lembrar de nada daquilo que eu estava vendo. Se teoricamente eu deveria me lembrar das coisas do passado, e eu estava no passado, eu deveria me lembrar de pelo menos alguma coisa daquilo que eu estava vivenciando. Ou não. Pode ser que eu esteja errado e isso não seja um furo, pode ser que eu tenha voltado a um passado que eu não sabia que existia. Sei lá. Bom, por hoje é só, até o próximo post. Ah, como eu queria saber o que aquela garota ia fazer comigo depois que eu sorri para ela!

Anúncios