Três sonhos gays

27 de novembro de 2011

Hoje eu irei contar três sonhos homossexuais que eu tive. Mais três vezes que meu subconsciente me prega uma peça, já que sou heterossexual.

O primeiro sonho eu tive em 2008 ou 2009, não me lembro o ano exato. Me lembro muito pouco desse sonho. Eu estava numa casa velha, acho que no sótão da mesma. Havia um buraco numa das paredes que davam para a rua e a parede aparentava ser de madeira, pelas ferpas das bordas do buraco da mesma. Acho que nevava do lado de fora. Junto comigo, estava o ator Murilo Benício. E eu alisava o pênis do Murilo Benício. E o pior é que o pau do cara estava gozado, todo lambrecado com esperma. Ai, que sonho nojento que eu tive!

O segundo sonho homossexual eu tive esse ano, há alguns meses atrás. Só lembro de um pedaço do mesmo, no qual eu fui a uma estação de trens de carga (ou algo do tipo) trajando uma camisa do Corinthians. Na vida real, atualmente eu não torço para nenhum time, pois não tenho ligado muito para futebol ultimamente (exceto jogos da seleção brasileira) pois para mim perdeu a graça, mas até meados de 2007 eu torcia para o São Paulo Futebol Clube.

Antes de ir à estação, fui advertido por alguém (acho que uma mulher) de que, caso eu fosse à estação trajando alguma camisa de algum time, alguém que torce para o time rival do time da camisa que eu estava usando poderia pichar a mesma.

Aí eu fiquei lá na estação e não aconteceu nada. Posteriormente, voltei à mesma estação, desta vez trajando uma camisa do Palmeiras. Assim que eu cheguei, apareceu um sujeito trajando uma camisa do Corinthians que começou a pichar a camisa do Palmeiras que eu estava usando, usando um giz branco ou algo do tipo. Então, eu beijei a boca do corintiano, dei um selinho nele, e o mesmo parou de pichar a minha camisa. Por que eu fiz isso eu não sei, ainda que eu tenha beijado o cara de livre e espontânea vontade.

Esses dois sonhos não são tão homossexuais se comparados ao terceiro sonho, sonhado no dia 04/11/2011. Sonhei que eu transei com o Fernando Alonso, o piloto de Formula 1. Eu era o ativo da relação (pelo meno isso) e o Fernando Alonso usava roupas azuis (e eu acho que não usava nada). E até que ele estava gostando (acho que o homossexual do sonho era ele).

Essa parte homossexual foi apenas uma parte do sonho, vou contar o mesmo desde o início, ou melhor, o que eu me lembro dele. E na verdade, esse não é um sonho homossexual, e sim bissexual, já que transei com uma mulher também.

No início da parte que eu me lembro do sonho, eu queria muito transar com uma mulher muito bonita e gorda. Eu tentava chegar nela e a mesma se afastava de mim. O sonho inteiro (inclusive a parte homossexual) se passou numa casa, que tinha uns quadros na parede e tinha dois andares, era uma casa grande. Aí depois dessa parte, ocorreu a que eu comi o cu do Fernando Alonso. Depois disso, ouvi falar que, para conseguir transar com aquela mulher gorda, tinha que ir nela direto, sem pedir permissão ou xavecar ela. Aí eu fui. E transei com ela. Durante quase toda a transa (que eu não concluí, pois acordei do sonho antes), ela estava de costas para mim, o que sugere que fizemos sexo anal. Foi muito bom, principalmente quando eu tirei o pano que cobria os seios da moça e cheirei, senti um perfume muito gostoso, e também quando deslizei as mãos pelo seu corpo adiposo. A última coisa que eu me lembro é dela ter se virado para a direita, quando pude ver mais uma vez seus seios. O sonho terminou em seguida. Apesar da transa ter sido interrompida pelo fim do sonho, fiquei mais tempo trepando com ela do que com o Fernando Alonso.

O post gay de hoje termina aqui! Tchauzinho!

Anúncios

O navio que andava sobre trilhos

13 de novembro de 2011

Hoje eu irei contar um sonho que eu tive no dia 21 de outubro, um dia antes do último sonho contado neste blog.

Sonhei que eu viajava junto com várias outras pessoas através de uma espécie de trem que tinha tipo um convés, como se fosse um navio. Era tipo um navio que andava sobre trilhos e que tinha algumas de suas paredes sendo transparentes. E os trilhos ficavam suspensos no ar, não sei se ficavam flutuando ou eram escorados por vigas, pois não vi os trilhos. E enquanto o trem esquisito andava, dava para se ver as paisagens vistas de cima e as pessoas fazendo coisas esdrúxulas no meio da rua, como uma mulher com aparência cavernícola que cozinhava não sei o que em um caldeirão tipo aqueles usado por bruxas dos contos de fadas.

Durante a viagem, cheguei a conversar com algumas das pessoas que viajavam junto comigo. Lembro-me que estávamos conversando sobre sites da Internet. Fiz inclusive um comentário em relação ao Orkut que é a mais pura verdade. Eu comentei algo como: “Comparar o Orkut de antigamente com o Orkut atual é como comparar uma praça bem cuidada e sem nada com uma praça detonada que tem uma máquina de café expresso”. Um passageiro comentou comigo que era esquisito o Orkut ser o mais popular no Brasil enquanto o Facebook era o mais popular no resto do mundo (se bem que, na vida real, o Facebook já é mais popular que o Orkut no Brasil) e eu comentei que nem sempre o que é o mais popular no mundo é o mais popular em um determinado país, e citei o Baidu, um site de buscas chinês, que era o mais popular da China, enquanto o Google era o mais popular site de buscas no mundo (e isso de fato é verdade no mundo real).

Em outra parte do sonho que eu acho que veio antes dessas, lembro-me de ter andado pelo setor de bagagens do veículo. Vi uns potes que continham tinta e imaginei aquilo sendo despejado na cabeça de alguém, tipo aqueles programas estilo Passa ou Repassa. Tinha também umas caixas de madeira. Também cheguei a ver outros setores daquele enorme veículo.

Basicamente, o sonho foi isso. Até o próximo post!