Os gatos só se ferram nos meus sonhos, parte 2

11 de janeiro de 2010

Feliz 2010 a todos os que leem este blog!

No dia 19 de Julho de 2009, postei aqui neste blog um sonho que tive no qual a Hillary Duff interpretava num filme uma louca que abriu a barriga de uma gata branca com uma faca, que foi a parte 1 da série “os gatos só se ferram nos meus sonhos”.

No primeiro post de 2010, eu irei contar dois sonhos que eu tive em 2009 nos quais os gatos acabaram se ferrando, a parte 2 da série.

No dia 13 de Julho de 2009, sonhei que arrancaram a pata de um gato apenas para gravarem uma cena de uma novela na qual eu fazia parte do elenco. E eu tive que segurar o bichano, que agonizava, com fratura exposta onde ficava a pata decepada, que era a dianteira direita. Que novela era e qual o contexto da cena em questão eu não me lembro (ou não me foi informado). O sonho foi comprido, mas essa é a única parte que eu ainda me lembro.

E no dia seguinte à conquista do título de campeão da Copa do Brasil 2009 pelo Corinthians (não lembro que dia foi), eu tive outro sonho onde os gatos se deram mal (e foram vários gatos dessa vez, e se deram bem mal mesmo), e o sonho teve relação com a conquista do título pelo time do Parque São Jorge. Sonhei que os torcedores desse time, a fim de comemorarem esse título, fizeram malvadezas à beça, principalmente quebra-quebra e vandalismo. Quebraram tudo o que eles viam pela frente, inclusive barracos de madeira e taças de champanhe. As autoridades chegaram a pedir para que os torcedores parassem com o vandalismo.

Mas os corinthianos vândalos não se contentaram apenas em fazer quebra-quebra: eles resolveram pegar gatos que passavam na rua e lhes enfiaram o dedo médio dentro do orifício anal, arrancando miados dolorosos dos bichanos. E fizeram isso com vários gatos, vários mesmo, um monte de gatos foram arrombados pelos corinthianos vândalos. E não enfiaram só a pontinha não, deu para ver que eles atocharam bem fundo o dedo, dois terços do dedo para ser mais exato. Coitados dos gatos! Ainda bem que isso tudo foi só um sonho e espero que os corinthianos da vida real não inventem de comemorar os títulos do time dessa forma!

O sonho foi basicamente isso. Esse foi um sonho sonhado em primeira pessoa, no qual eu fui apenas o espectador, vendo tudo e não interagindo.

Até o próximo post, que ocorrerá provavelmente ainda esse mês!