A funcionária misteriosa

Hoje eu irei contar um sonho que tive no último dia 3 de Fevereiro. Sonhei que trabalhava na empresa onde eu trabalho uma funcionária um tanto quanto misteriosa, e ela era muito bonita.

Era de conhecimento geral dos funcionários de que essa funcionária escondia um segredo sobre ela mesma, mas ninguém, tirando a própria funcionária, sabia desse segredo.

Apesar de nós dois trabalharmos em salas diferentes, a moça, em um determinado momento, me convidou para jantar (ou almoçar, sei lá, mas acho que era jantar) num restaurante, um bem grande e cujas paredes eram cor de rosa. Não tenho certeza, mas essa funcionária misteriosa devia ser dona daquele restaurante, ou algo assim, visto que ela guardava pertences dela naquele local, como uma jaqueta verde com ombreiras que a moça estava trajando e depois tirou ao sentar-se à mesa juntamente a mim (ela deixou a jaqueta em algum lugar que não me lembro direito), além do fato dela ter usado um telefone fixo do local e feito outras coisas alheias às que uma freguesa faria num restaurante que agora não me lembro direito.

Em um dado momento do jantar, ela decidiu revelar seu segredo a mim. Ela retirou sua peruca e mais alguns bagulhos que ela usava e mostrou-me seu segredo: ela, na verdade, era ele. Ou seja, a funcionária misteriosa, na verdade, era um rapaz fantasiado de mulher, um rapaz loiro de cabelos curtos. O rapaz, então, disse seu nome, dizendo algo como “Muito prazer, sou o Ramiro”, com voz de homem (anteriormente, ele falava com voz de mulher). Não tenho certeza se o nome dele era Ramiro, mas creio que o nome dele seja esse mesmo, ou algum nome semelhante.

Em outro dia, já depois de passados alguns dias daquele jantar na qual a funcionária misteriosa revelou seu segredo, a mesma (ou o mesmo) me convidou novamente para ir jantar, no mesmo restaurante. E o Ramiro estava novamente caracterizado de mulher, falando com voz de mulher e usando os mesmos trajes daquele dia, inclusive a jaqueta verde de ombreira. Mesmo sabendo que a bonita moça era, na verdade, um travesti, topei jantar com ela novamente. Desta vez, durante o jantar, ela não revelou nenhum outro segredo, e nem tirou seu disfarce de mulher novamente, no qual eu não faço a mínima ideia do porquê que ela (na verdade, ele) usava.

Nas duas ocasiões que eu e o Ramiro vestido de mulher jantamos, creio que ele deva ter pago a conta minha e dele, pois não me lembro de ter pago nada (o que é bem provável, pois o restaurante, como eu já escrevi, aparentava ser de propriedade do rapaz, que eu acreditava ser uma moça). E o sonho terminou pouco depois.

Ô louco, meu, um traveco no meu ambiente de trabalho! Já pensou se eu invento de paquerar a “mulher” e beijá-la no rosto? E ele estava perfeitamente disfarçado de mulher, pois ele parecia ser mesmo uma mulher, quem via nem fazia ideia de que a funcionária misteriosa pudesse ser um homem fantasiado! Bom, o post de hoje termina aqui! Até o próximo post!

PS: No post anterior a este, eu escrevi, no último parágrafo, “E espero que eu sonhe com uma mulher bem bonita nos próximos dias!”, e de fato, eu acabei sonhando com uma mulher bem bonita, se bem que ela não era bem uma mulher…

Anúncios

Comente este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s