Hackeei a conta bancária de uma moça na Alemanha!

Olá, internautas! Hoje, irei postar um sonho no qual eu hackeei uma conta bancária utilizando instruções de baixo nível! Este sonho foi sonhado provavelmente no mês passado, ou então esse mês (acredito que seja no mês passado). Eu sonhei que estava na Alemanha (já é o segundo sonho onde eu estou neste país) e eu trabalhava num prédio, acho que eu trabalhava em algum banco, acredito eu, porém, eu não tenho certeza absoluta se era mesmo um banco. Meu trampo ficava a alguns andares acima, não sei quantos exatamente. O ambiente onde eu “trabalhava” (vocês já vão saber por que está entre aspas) tinha a grande maioria dos móveis da cor branca e havia algumas outras pessoas trabalhando junto comigo. No comecinho do sonho, eu estava indo para o trabalho e trombei com uma alemã cuja pele era negra, tinha cabelo rastafári e trajava blusa listrada de preto e branco e calça verde escura (não seria bem “trombei”, na verdade, eu apenas passei entre ela), acho que ela falou alguma coisa comigo, não sei se eu falei algo para ela também, e depois eu adentrei o prédio e fui “trabalhar”. Agora eu não sei porque fui convencido por não sei quem (um colega de trabalho, talvez) a invadir a conta bancária daquela moça com quem eu trombei e transferir o dinheiro dela para a minha conta. Quer dizer, não sei se eu fui convencido ou se a idéia foi minha mesmo, pois sabe como é, eu não consigo controlar meus atos nos meus sonhos (quem lê meus posts sabe que eu já fiz várias coisas erradas ao longo dos sonhos, inclusive atos relacionados a impulsos sexuais não controlados). Talvez eu tenha lido não sei aonde um tutorial sobre como invadir contas e acabei tendo essa idéia perversa. Mas o que importa é que, ao invés de trabalhar (e eu não sei nem no que eu trabalhava, não tenho a mínima idéia do que eu fazia lá, a não sei cometer esse crime cibernético), eu fiquei o tempo inteiro hackeando a conta daquela moça. E eu hackeava de um jeito todo estranho, eu acessava diretamente as instruções de processamento e os endereços de memória do software bancário utilizando procedimentos de baixo nível, ou seja, em linguagem de máquina. Na vida real, eu não mexo com linguagem de máquina e nem uso meus conhecimentos de informática para o mal. Então, eu fiquei lá hackeando a conta bancária, mas eu não sei nem como é que eu fazia, acho que eu olhava as instruções de baixo nível por meio de uma interface bastante esdrúxula, acho que era um telão que ficava na minha frente, e eu manipulava as instruções com a mão mesmo, ou sei lá como é que eu fazia, e fiquei lá hackeando durante vários e vários minutos, foi um procedimento bastante demorado, mas no final desse procedimento, enfim o dinheiro da garota já estava na minha conta corrente. E depois daquele tempo todo, terminei o serviço sujo. Mas, algum tempo depois, assim como ocorreu no sonho sonhado no dia 29 de setembro de 2003, no sétimo post deste blog, onde eu sonhei que havia roubado um bagulho de uma loja, eu me arrependi e tentei consertar o meu erro. Desci até o primeiro andar e desembestei rua afora (não era bem uma rua, era um pátio esquisito onde as pessoas transitavam), a procura da alemã vítima do meu golpe. E em pouco tempo, eu encontrei a moça e disse para ela que eu hackeei a conta dela e eu queria devolver o dinheiro que eu roubei. Só que ela não entendeu o que eu disse e ela respondeu não sei o quê em alemão (e eu falava em português). Como eu já escrevi, quando trombei com ela no início do sonho, cheguei a me comunicar com a garota (acredito eu), só não sei como nessa parte nós nos entendemos e quando eu quis devolver a grana que roubei dela, um falava uma língua e a outra falava outra língua (sabe como são os sonhos, sem pé nem cabeça). E ela falou não sei o quê em alemão comigo sorrindo e saiu multidão adentro, e eu, desesperado para consertar o que eu havia feito no trampo, saí correndo atrás dela, mas a mocinha negra desapareceu no meio da multidão, para meu azar. Enfim, o sonho se encerrou por aí. E por hoje é só, espero que vocês tenham gostado de ler isto que eu escrevi e fiquem com Deus, até a próxima blogada!

Anúncios

Comente este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s