Modelo holandesa em cima do fogão e correndo

Olá, pessoal! Esta é a primeira blogada do ano e hoje eu vou contar um sonho que eu tive ontem (09/01/2007), mais um para a coleção dos que não têm nada a ver. Basicamente eu sonhei que o Didi e não sei quem foram para o inferno (e voltaram) e que uma modelo holandesa correu em cima de um fogão como se este fosse uma esteira rolante. Agora vou contar o sonho desde o princípio: O sonho começou quando eu tava combinando não sei o quê com uma antiga colega de escola, a Rafaela, acho que estávamos combinando de fazer uma festa ou evento não sei aonde, ou então estávamos combinando de ir a algum lugar para participar de alguma coisa. Depois, teve uma parte que não tem nada a ver com a parte anterior. O Didi e mais não sei quem (acho que alguém do antigo grupo dos Trapalhões, acho que o Dedé) foram para inferno. Só que o inferno não tinha diabo e nem fogo, na verdade, era uma espécie de uma cachoeira com água fria. E o Didi e seu amigo (que eu acho que era o Dedé, mas não tenho certeza) eram diferentes dos da vida real, inclusive, o Didi era negro. Os dois não fizeram nenhuma palhaçada e ainda por cima desceram a cachoeira (ou sei lá o que era) rapidamente, embaixo da água fria. Chegando ao chão, eles entraram automaticamente num carrinho e correram rapidamente em direção a não sei o quê, e quase atropelaram o Tarcísio Meira (passaram à esquerda do ator global). Não sei o que ele estava fazendo no meio do caminho dos dois trapalhões, acho que devia estar de passagem. Depois que o carrinho passou pelo Tarcísio Meira, o Didi e seu parceiro saíram do inferno. Então, fui informado que aquilo não era de verdade e que depois iriam mandar a Deuzuite (sei lá como se escreve o nome da personagem da Giovana Antonelli naquela minisséire global, e nem sei escrever o nome da atriz, visto que talvez eu tenha errado na ortografia dentro destes parênteses que aqui escrevo, se eu tiver escrito errado, faz de conta que eu escrevi certo) para o inferno também, desta vez, no meio do mato. Essa parte do sonho eu fiquei meio que em terceira pessoa, não cheguei a participar de fato. A partir daí, começou a terceira e mais importante (mas não menos nada a ver) parte do sonho, a parte que a modelo holandesa corre em cima de um fogão como se este fosse uma esteira rolante. A modelo em questão não é uma modelo conhecida de nós brasileiros, é a modelo Zoë Vialet (não sei como se pronuncia isso), também conhecida pelo pseudônimo Linde. É a modelo que aparece no papel de parede do meu PC. É uma modelo muito linda, talvez eu até já tenha sonhado com ela (não sei se era ela, o sonho em questão onde ela pode ter aparecido é aquele onde eu estava na Alemanha, e ela era (pode ter sido) aquela moça mais bonita na qual era a mais procurada no submundo da pirataria, se bem que, naquele sonho, ela era alemã). A modelo estava na cozinha em cima do fogão (este estava com a tampa fechada) correndo sobre a tampa, que funcionava como uma esteira rolante. Não sei se a cozinha onde ela estava (e eu também estava, pois eu a observava) era a da casa dela ou de outra casa, era uma cozinha normal, com armários, pia e tudo mais. Ao contrário das fotos onde Zoë Vialet aparece na Internet, onde ela aparece trajando roupas de látex sensuais e roupa íntima (e até nua), a holandesa trajava uma simples camiseta azul e calça jeans. Não tenho certeza, mas acho que a camiseta que Zoë trajava era uma daquelas camisas com a tela azul do Windows. Depois de um tempo, a modelo desceu de cima do fogão e me cumprimentou, e então apareceu o namorado dela (não sei se na vida real ela tem namorado) e me cumprimentou também. O casal também cumprimentou meu irmão Écio, que também estava naquela cozinha. Ambos falavam português, embora com sotaque meio esquisito. Falei um pouco com ela e com o namorado dela, e então perguntei à Linde se ela falava português. A holandesa me disse que falava um pouco só, disse que falava “uns verbos” (nesse momento, ela falou com um sotaque mais enrolado) e o namorado dela ratificou o que sua namorada disse. Perguntei ao namorado da Zoë de que país ele vinha e ele respondeu que era francês. Algum tempo depois, o cara me chamou para perto dele e disse que queria falar uma coisa comigo. Então, o cara me disse que eu tinha que resolver o negócio com a Rafaela de combinar com ela de ir (ou organizar) a festa ou algo do tipo (era o bagulho do começo do sonho, que acabou ficando em aberto). A partir daí, eu acordei.

Até o final desse mês, eu estarei lançando a terceira edição do e-book dos Sonhos do Allan, desta vez com versão em PDF e em ODF (formato do OpenOffice.org 2.0), além de um software em Java onde é possível ler todas as postagens e ver todos os sonhos já postados, além de estatísticas sobre os sonhos. Eu tinha planos de fazer uma versão em HTML para ver no browser, mas já existe esse blog, então não faz sentido eu criar uma nova versão para web-browsers. A partir desse ano, todo final de janeiro haverá uma nova edição do e-book dos Sonhos do Allan e desse software de visualização das postagens deste blog.

Até a próxima blogada! E, embora eu saiba que a Zoë Vialet não vai ler este blog, um beijo para essa linda modelo holandesa!

Anúncios

Comente este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s