Professora me zombando

Oi, internautas! Hoje é quarta-feira, dia de blogada! E hoje eu vou contar um sonho que eu sonhei na última sexta-feira, dia 02/12/2005. Sonhei que a professora Simone estava zombando de mim na aula dela. No sonho, ela dava aula de Computação Gráfica e de Efeitos Especiais. Dessas duas matérias, apenas a primeira é cursada na faculdade (e nem é lecionada pela professora Simone), a outra não existe. Na vida real, a Simone dá aula de Banco de Dados. Foi assim: Ela dava aula no laboratório nº4 da faculdade (assim como na vida real) e ensinava uns bagulhos que eu não entendia nada (assim como na vida real). As aulas de Computação Gráfica eram dadas às quartas-feiras e as aulas de Efeitos Especiais eram dadas às quintas-feiras. As aulas de Computação Gráfica eram iguais às que o professor Vagner (o da camisa salmão) dá na vida real, e as aulas de Efeitos Especiais eram completamente sem noção, um tanto quanto ficção científica. Na tela dos computadores, aparecia os alunos em lugares completamente esquisitos. E eu não entendia bulhufas da matéria (assim como na matéria de Banco de Dados da vida real). E eu já sabia que eu ia ficar de DP nessas duas matérias. E para piorar a situação, a professora Simone zombou da minha situação nas matérias dela: Sentou ao meu lado e ficou sussurrando na minha orelha, em tom de deboche: “Você ficou de DP! Ficou de DP! De DP! D… P!” E o sonho acabou aí. Ainda bem que na vida real ela não fez isso, e eu devo ter passado na matéria de Computação Gráfica.

Dá tempo de eu escrever mais um sonho, um sonho sonhado provavelmente em 1998. Sonhei que eu havia feito não sei de que jeito uma viagem no tempo para o passado. Não sei que ano eu fui, só sei que eu viajei muitos anos para trás, acho até que eu viajei para antes do século vinte, ou talvez antes do século quinze, ou talvez no início da Idade Média. No lugar onde eu fui parar, havia algumas construções rudimentares, feitas de madeira ou de algum tipo de pedra amarela. As construções eram extremamente rudimentares, nada que a gente está acostumada a ver hoje em dia existia e o chão era em grande parte de terra, inclusive dentro das construções. Mas o que me chamou mais a atenção foi uma inscrição em uma das paredes da época, onde estava desenhado uma cabeça de um antigo personagem meu da época que eu era criança, e embaixo estava escrito “A ECIA Ê”, algo como “Olha o Écio aí” em outra língua. Écio é o nome do meu irmão. A partir daí, na vida real, eu comecei a chamar o tal antigo personagem que estava desenhado na tal parede de “A ECIA Ê” (ou eu já chamava antes de sonhar este sonho?). Foi só isso que eu lembro do sonho, outros detalhes não têm muita significância, o mais importante foi a parte do antigo personagem desenhado na parede.

E até semana que vem, com o cara que mais sonha na cidade de Praia Grande!

Anúncios

Comente este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s